Já escolheu o seu travesseiro?

post travesseiros

Uma boa noite de sono pode ser definida não só pela cama mas também pelo travesseiro. Quando o travesseiro não é adequado para o seu corpo e seus hábitos noturnos, alguns sintomas como dores no corpo e aquela sensação de ter dormido mal podem surgir ao longo do tempo. Então nós reunimos alguns tipos de travesseiros para ajudar na sua escolha.

Travesseiro de espuma

É bem macio e precisa ser denso para manter a cabeça na altura correta, pode perder volume ao longo do tempo e não deve ser lavado.

Travesseiro de penas

É preciso afofar o travesseiro de penas todos os dias, por ser muito leve e macio as penas tendem a acumular em um dos lados, causando afundamento podendo gerar desconforto.

Travesseiro de pluma de ganso

A pluma de ganso deixa o travesseiro macio sem causar deformação. Porém quem sofre de alergias respiratórias deve ter cuidado.

Travesseiro de algodão

É o travesseiro mais indicado pois não esquenta e não solta fiapos, sem causar perigo em alérgicos.

Advertisements

Postura em “W”

sentada em w

Sentar em “W” refere-se à postura assumida pelas crianças quando se sentam no chão com as pernas posicionadas no formato de um “W”, sendo esta uma das várias posições que a criança pode assumir enquanto brinca. Em relação a isso, a alternância entre as posições que a criança senta é muito benéfica e estimula a descoberta dos limites do corpo. No entanto, se assumido com frequência, este hábito postural pode gerar alterações ortopédicas, no desenvolvimento ósseo e no desenvolvimento motor.
A maioria das crianças fica na posição em “W” por curtos períodos de tempo, alternando naturalmente para outras posições. A forma mais fácil de prevenir complicações é evitar desde o início que se torne um hábito. Elas devem ser estimuladas a mudar a posição e chamadas à atenção para corrigir a postura sempre que a posição em “W” for a preferida. Se você perceber frequência na postura em “W”, basta ajudá-la a modificar a posição com suas próprias mãos, guiando-a, por exemplo, para outra postura e conversando com ela, explicando que ela precisa endireitar as perninhas para não se machucar.
Se você quer saber mais sobre como garantir o desenvolvimento saudável do seu filho, fale com a nossa equipe.

CADEIRA DE RODAS ELETRICAS DE PVC

cadeira de rodas em pvc

Atitudes como essa merecem ser aplaudidas! Inspirados pela doença rara de dois irmãos, um grupo de cinco estudantes universitarios da Brigham Young University (BYU), em Utah, nos EUA, desenvolveram uma das menores e mais econômicas cadeiras de rodas elétrica do mundo. Feita com canos de PVC e pesando em torno de 10 quilos, a cadeira que custou apenas US$ 495, tem a capacidade de levar crianças de até 25kg. (Vale lembrar que as cadeiras convencionais podem custar até US$ 15 mil!) Para quem se interessou, a cadeira terá parte do seu projeto publicado no site “The Open Wheelchair Project” (Projeto da cadeira de rodas livre, em tradução livre), que disponibilizará uma lista de materiais necessários para que outras famílias possam construir o objeto por conta própria. Por mais projetos como esse!

Pilates com Bola

pilates com bola

Os benefícios do Pilates, associados aos exercícios com a bola, tornam a aula ainda mais divertida. Essa prática tonifica, define e melhora a flexibilidade, harmonizando as formas do corpo.

No Pilates com a bola, trabalha-se com as camadas mais profundas da musculatura de maneira muito eficaz. A bola permite a execução ideal dos exercícios, pois é muito comum que os músculos mais fortes “roubem” o direcionamento da força.

Os exercícios são apresentados de forma bem simples, evitando as séries com infinitas repetições.

Alongamento antes ou depois?

Sportswoman stretching

Alongar é uma necessidade. O alongamento melhora a flexibilidade, que é uma das qualidades físicas fundamentais. Todo programa de exercícios, independentemente de seus objetivos ou da modalidade praticada, deve incluir exercícios de alongamento.

O alongamento deve ser feito como prática regular, podendo até ser feito antes de outras atividades. O importante é perceber que seu efeito aparecerá a médio e longo prazo, assim como os benefícios de exercícios de força e de resistência. O que é uma prática comum e não recomendada é o alongamento imediatamente após o exercício, principalmente exercícios mais intensos e ou prolongados. A contra indicação se justifica pela existência de micro-traumas nos músculos exercitados. Alongar neste momento não traz nenhum benefício, podendo até mesmo provocar maior dano muscular.

SALTO ALTO x CORPO

Salto alto

Até para os leigos fica fácil identificar que o uso de sapato com salto alto não deve ser favorável para o bem estar do corpo, já que o peso desse corpo não fica distribuído de forma equilibrada, colocando pressão adicional sobre as pontas dos pés.

Mas os saltos altos fazem parte do guarda-roupa feminino ……

ALGUMAS INFORMAÇÕES PODEM AMENIZAR OS PROBLEMAS DO USO DIÁRIO DO SALTO ALTO

FICA A DICA….

Saltos menores de 3 cm, por exemplo, a distribuição do peso é feita pelo pé: 50% do peso no calcanhar e 50% nos dedos dos pés. Já em saltos maiores, de 6 cm, esse peso fica 90% na frente do pé e apenas 10% no calcanhar. Isso pode levar a calosidades, joanetes, entorses e outros tantos problemas de coluna e joelhos.

O salto alto faz com que haja uma pressão maior sobre os JOELHOS, agravando a inflamação e o desgaste das estruturas de suas articulações. Ele obriga também que a sua postura se incline para frente, projetando o peso do corpo para a ponta dos pés. Isso faz com que a COLUNA se dobre mais para manter o equilíbrio. É por isso que os saltos altos são tidos como um dos grandes causadores das dores lombares! Já com as PANTURRILHAS ele exige que elas estejam quase sempre contraídas. Isso pode provocar um encurtamento dos músculos.

ACONSELHAMOS …..

Se precisa mesmo usar salto alto, alterne entre um salto alto e um salto médio, massageie os pés no final do dia para ajudar a restabelecer a circulação e alongue as panturrilhas, e por fim prefira saltos quadrados, pois oferecem maior estabilidade.

Dores na Região Lombar

dor na lombar

A dor na região lombar é uma reclamação comum. Ela costuma ser recorrente, com crises mais frequentes e incapacitantes com o passar do tempo, afetando nosso dia a dia, atividades de trabalho e de lazer.

Estudos mostram que a maior parte dos casos de dor lombar é de origem mecânica, isso quer dizer que a dor é causada pelas partes envolvidas com movimento e sustentação de peso, e que determinados movimentos ou posições podem fazer a dor aumentar.

Se você é um paciente típico, seu problema é pior quando você se curva para frente e ao ficar sentado muito tempo no trabalho, dirigindo ou no sofá. Pode ser difícil para você se levantar da posição sentada e demora um pouco até que você consiga se colocar de pé com a coluna reta.

Algumas causas comuns de dor lombar:

– Ficar sentado em postura relaxada por muito tempo (no computador, no sofá, no carro etc)

– Atividades em posturas inclinadas ou agaichadas (passar aspirador de pó, jardinagem, cuidar de cranças etc).

-Levantar peso de forma incorreta ou quando a carga levantada é pesada demais para o seu corpo.

Estique-se

mulher se espreguiçando

Quem não conhece o botão soneca dos temidos despertadores? Aquele que nos dá mais cinco minutinhos de sono e uma esperança de descanso a mais. Mas esse mesmo hábito de soneca muitas vezes causa atrasos e nos faz acorda em desespero, correndo para se arrumar e chegar ao trabalho. Saiba que acorda e levantar da cama pode ser prejudicial!

Quando acordamos o cérebro é o primeiro a responder porém, o corpo ainda esta relaxado e os músculos ainda não receberam a mensagem de que é preciso levantar, o que pode ocasionar lesões. O ideal para acordamos é termos uma rotina que beneficie o corpo como um todo.

Antes de levantar use o tempo da soneca para espreguiçar-se, isso ajuda a fazer com que os músculos entendam que é hora de trabalhar, se possível alongue suas pernas e coluna. Manter esta rotina ajudará a prevenir lesões e a ter mais disposição para o seu dia-a-dia.

7 Dicas para trabalhar melhor.

home torto na cadeira

Ao fim do dia, sentimos as dores do nosso trabalho. Vistas cansadas e coluna doendo são reclamações comuns dos nossos pacientes. Mas como melhorar a postura e ter um melhor desempenho ?

  • Regule a altura do acento de forma que os seus cotovelos formem um ângulo de 90 graus com o tampo da mesa ou com o apoio de braço da cadeira.
  • Procure deixar os punhos e mãos alinhados.
  • Deixe todos os utensílios o mais próximo: teclado, mouse, telefone. Se você faz uso constante do telefone, utilize um headset.
  • Sente-se com o quadril no fundo do assento e regule a inclinação e a altura do encosto para que a cintura esteja bem apoiada. Assim, a curvatura da região lombar é mantida.
  • Apoie seus pés para que os joelhos formem um ângulo maior que 90 graus.
  • Posicione o monitor na sua frente e regule a altura de forma que a parte superior da tela fique na altura dos olhos, com uma distância que varie de acordo com seu conforto visual.
  • Mantenha a cabeça e pescoço alinhados, sem inclina-los ou projeta-los.

Com essas dicas, seu trabalho se torna mais agradável e sem dores.

Tratamento de Hérnia de Disco – Método McKenzie

hernia de disco

A dor na região lombar é uma reclamação comum e afeta praticamente todos em algum momento da vida adulta. Ela costuma ser recorrente, com crises se tornando mais frequentes e incapacitantes com o passar do tempo. A maior parte dos casos de dor lombar é de origem mecânica. Isso quer dizer que a dor é causada pelas estruturas envolvidas com o movimento e a sustentação de peso, e que determinados movimentos ou posições podem fazer a dor aparecer ou aumentar.

Quando sentamos por alguns minutos, os músculos que sustentam a coluna se cansam e relaxam, nosso corpo se dobra e nossa postura fica “relaxada”. Isso causa o alongamento excessivo dos ligamentos e das estruturas ao redor da coluna e consequentemente a dor aparece. Se essa postura vira um hábito recorrente, os discos intervertebrais começam a se deformar  e assim  outros movimentos e posturas passam a produzir dor.

A hérnia de disco ocorre quando o disco intervertebral se deforma permanentemente e atinge a raiz do nervo, podendo gerar dor irradiada, parestesia, perda de força, de reflexo, de sensibilidade e dificuldade para urinar ou reter a urina.

O fato de ter sido diagnosticado com hérnia de disco, não significa que seu caso é grave ou que necessite de cirurgia. Muitos estudos demonstraram que menos de 10% dos pacientes com esses diagnósticos realmente precisam de cirurgia. Os pacientes que iniciam seu tratamento com o Método McKenzie tem seus sintomas e queixas resolvidas rapidamente com o tratamento durando em  média 5 sessões.