24 de Março – Dia mundial de combate a tuberculose

0fc49467-a851-4559-855b-3e9c86981162

No dia 24 de Março é realizada uma campanha mundial de combate a tuberculose a data foi criada em 1982 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) em homenagem aos 100 anos do anúncio do descobrimento do bacilo causador da tuberculose, ocorrida em 24 de março de 1882, pelo médico Robert Koch.

A tuberculose é uma doença infecciosa crônica, que atinge principalmente os pulmões. Ela é transmitida de pessoa a pessoa quando o doente com tuberculose espirra tosse ou fala. Os sintomas mais comuns são tosse persistente, febre, hemoptise, dor no peito, falta de apetite.

O tratamento se estende por seis meses e pode curar praticamente todos os casos. É realizado através de uso de medicamentos doados pelas unidades básicas de saúde que também conta com equipe multidisciplinar em saúde para orientar a população quanto à importância da adesão ao, bem como esclarecer sobre medidas preventivas: vacinação (BCG), habitação limpa ventilada, com incidência de sol, boa nutrição, entre outros.

O fisioterapeuta irá atuar juntamente com a equipe multiprofissional no tratamento dos quadros de tuberculose a fim de evitar a progressão e possíveis complicações da doença que poderão causar sequelas. O tratamento através da reabilitação pulmonar consiste principalmente em relaxamento e reeducação da musculatura respiratória, exercícios de condicionamento e treinamento cardiorrespiratório, indicados para melhorar a função pulmonar, a tolerância ao exercício e a melhora na qualidade de vida dos pacientes.

Advertisements

Fisioterapia Neurofuncional em crianças com Microcefalia

microcefalia-1.jpg

A microcefalia vem sendo um assunto muito comentado em razão da contaminação pelo Zika vírus através da picada do mosquito Aedes aegypti. Mas você conhece essa alteração congênita e sabe como a fisioterapia pode ajudar nos caso de microcefalia?

A relação entre Zika e microcefalia foi confirmada pela primeira vez no mundo no fim de novembro de 2015, e pelo Ministério da Saúde brasileiro depois da constatação de um número muito elevado de casos em regiões que também tinham sido acometidas por casos de Zika.

Como a situação ainda é muito recente não se sabe ao certo como o vírus atua no organismo humano, quais mecanismos levam à microcefalia e nem qual o período de maior vulnerabilidade para a gestante.

Microcefalia é uma condição neurológica rara diagnosticada no início da vida e é resultado do cérebro não crescer o suficiente durante a gestação ou após o nascimento. As crianças com microcefalia apresentam com frequência deficiências múltiplas incluindo déficit intelectual, atraso no desenvolvimento neuromotor e epilepsia.

A atuação da fisioterapia, em especial na área de pediatria neurofuncional é fundamental para possibilitar à criança a aquisição de habilidades motoras e interação com o ambiente, além da prevenção de deformidades. A intervenção precoce, preferencialmente antes dos 9 meses de idade incentiva a movimentação em ambiente enriquecido e favorece o processo de neuroplasticidade. À medida que o sistema nervoso amadurece, complexidades das habilidades motoras e dos processos cognitivos aumentam, os neurônios estabelecem conexões entre si e a partir da formação das redes neurais torna-se possível o aprendizado.

O programa de recuperação funcional de crianças com microcefalia envolve diferentes e diversas intervenções e estratégias de tratamento definidos a partir de uma avaliação funcional criteriosa da criança e suas potencialidades. A família participa diretamente deste processo superando as dificuldades e comemorando as conquistas com a criança.

Clique aqui e veja a Cartilha que orienta sobre estímulo precoce em bebês com microcefalia